Páginas

domingo, julho 02, 2006

Prantos em melodias


De minha alma vêm teus gritos.
De tua alma vêm meus prantos.
Vindos de olhos aflitos
Eneblinados com teus fatos,
tuas quedas que me levam junto
E me fazem impotente
Por ser tão real
E você, tão banal.
Mas mesmo assim, única pra mim.

E não vê isso...
...Nem pra dizer: Sim,
Sim, te amo
Sim, te quero
Sim, te beijo.

Porque preciso disso
Sem você, sou fraco
Sem você, não passo de um barato bardo
me entorpecêndo e cantando...
...Você.

Você é a única musa de minhas amargúras inrustidas,
Das minhas alegrias desapercebidas,
Dos meus prantos em melodias...

3 comentários:

Anita disse...

óiiia.. mudou o visu do blog =P
lesgal ^^
i esse poema aii.
*tadinho*

sim sim, só passando mesmo =D

bJuu

chaRLoTTe disse...

então, es um ponto no meio d varios pontos?
.
.
.
q seja um ponto d exclamação, pois!
.
.
.
fika bem...
vemo-nos...
bjins*

^Abiod'1_Darkstahl^ disse...

^^.