Páginas

domingo, julho 29, 2007

Labareda



Com a boca seca bebo água
pra acalmar uma sede bem maior
que me corrói em vida
que me faz procurar o tudo no nada

A alma procura
algo pra alentar
como uma labareda
de uma fogueira à luz do luar

O andar é apressado,
pra poder caminhar o máximo
e o que fica pra trás
no peito fica acumulado

Se faz bem ou mal não sei
mas viver mata
porém eterniza pensamentos
e faz quem vive virar rei...de si mesmo.

Um comentário:

Nisseli disse...

a vida é um jogo em que infelizmente nao saimos vivos mesmo...muito bela a poesia,tem sentimento,delicadesa e verdade!

parabéns rapaz,continue assim!