Páginas

quarta-feira, março 12, 2008

Não Sou Seu


Não me trate como sendo seu,
pois não sou
apenas estou
aqui, junto de você
no breu.

Breu de pensamentos turvos,
águas claras,
sentimentos límpidos
onde você chora
com a maquiagem borrada.


Borrada de verdades,
Borrada de silêncios,
em meio à vaidades,
em meio ao extravasamento.


extravasamento de você em mim,
como um rio sem fim
que passa e passa
mas continua ali.


está aqui, mas não é meu
pois é seu o sentimento
que outrora tu negou
só pra depois esquecer o lamento.


Lamento te dizer, não sou seu
mas estou aí
e seria seu se fosse meu
mas tudo que é meu se desfez no seu
quem agora sou eu?

Um comentário:

Kalar disse...

This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.